A crescente concentração de pessoas em algumas cidades, acarreta um problema sério de mobilidade, ou seja, que meios utilizar para chegar aos destinos, principalmente de trabalho e estudo.

Na Região Metropolitana de Curitiba a grande maioria das pessoas mora entre 10 a 20 Km de distância de seus locais de trabalho ou estudo. A grande maioria tem como destino para estas atividades a cidade de Curitiba, São José dos Pinhais, Araucária e Pinhais.

Há uma certa organização quanto ao transporte coletivo onde acontece a integração dos ônibus vindos das cidades de região metropolitana, mas o mesmo encontra-se saturado e em alguns horários o atendimento à população pode-se dizer que é desumano devido ao excesso de passageiros  O grade número de veículos particulares, causa enormes congestionamentos pois as vias de acesso às cidades ao redor de Curitiba para a maioria delas são poucos, quando não, apenas um único acesso.

Esses congestionamentos causam descontrole geral dos horários dos ônibus, que acarreta um estresse e uma perda de tempo para as pessoas, pois muitas vezes ficam muito tempo nos pontos de ônibus ou terminais, aguardando que um determinado ônibus apareça.

Se olharmos a distância de deslocamento das pessoas, muitas deles poderiam ser feitos por bicicletas. Mas como incentivar o uso de bicicletas se as vias estão todas preparadas para os automóveis?

Nos eixos estruturais do transporte coletivo de Curitiba e Região Metropolitana, não se vêem espaços próprios e seguros para o trânsito das “magrelas”.  Curitiba está destinando algumas ruas no centro da cidade para que as pessoas usem bicicleta nos domingos e feriados em determinados horários. Pode ser o começo de uma mudança nessa direção de transporte alternativo que com o tempo se estenda para todos os dias da semana e também alcance as cidades da Região Metropolitana.


Olhando a nossa cidade, Pinhais, vemos que ela está sofrendo um acelerado adensamento populacional. Está cada dia mais complicado se deslocar a determinados lugares, seja por qual meio de transporte for. Está difícil e perigoso em alguns lugares até o deslocamento pelo meio mais simples, ou seja, a pé.  Há muitas pessoas que se dispõem a usar a bicicleta para ir ao trabalho e estudo, mas a falta de espaços seguros as desestimula.

Bicicleta é um meio de transporte seguro e eficiente, além de proporcionar momentos de exercício físico. Existem os mais diferentes modelos de bicicleta e até aquelas em que a pessoa vai comprando as peças e constrói uma bicicleta personalizada conforme seu estilo.

É possível melhorar o trânsito estimulando o uso de bicicletas? O que pode ou precisa ser feito para que os moradores de Pinhais usem a bicicleta em seus deslocamentos?

Algumas cidades no mundo e também no Brasil, já tem feito algumas iniciativas interessantes, tais como: reservar espaços públicos para as pessoas deixarem suas bicicletas com segurança enquanto elas estão no trabalho ou estudo; aluguel de bicicletas para deslocamentos no centro da cidade evitando que a pessoa use o carro para resolver seus assuntos ou fazer pequenas compras.

Poder usar transporte alternativo também é qualidade de vida.