Uma cidade é uma comunidade e também pode ser o conjunto de várias e diferentes comunidades. Tanto a cidade como cada uma das comunidades são seres políticos e tem em seu meio, pessoas que são líderes, ocupando cargos em suas instituições, grupos, empresas ou espaços territoriais como as ruas, esquinas ou quarteirões, no caso de gangs de jovens. Outros colaboram apenas com sua presença, trabalho, opinião. Todas são pessoas que moram na cidade e são cidadãos, mas nem todos participam de modo efetivo das decisões que dizem respeito à sua cidade ou comunidade. Para isso elegem representantes com os quais se identificam, seja nas ideias ou no modo de ser de quem se oferece ou e apresentado por outros grupos – partidos políticos -, para representá-los e administrar a cidade.

Escolhido o representante – prefeito – e os representantes – vereadores – a maioria das pessoas volta à sua vida normal porque precisa cumprir horas e horas no trabalho e outras atividades, que ocupam o dia e parte da noite, não sobrando tempo para a maioria das pessoas exercerem a cidadania, ou seja, ter a possibilidade de poder opinar, participar de alguma forma do poder local em sua comunidade e cidade.

Para que um maior número de pessoas possa participar da organização, do desenvolvimento, da vida na cidade, é necessário investir na educação, seja ela formal, realizada nas escolas, ou informal, oferecida para a população nas mais diferentes formas e locais, como teatros, parques, praças e onde a população possa participar e se expressar, através das diferentes artes como a música, o teatro, a literatura, etc., além de atividades esportivas e de lazer.

Tendo acesso ao conhecimento, as pessoas passam a refletir mais sobre suas vidas, e buscar formas de participar e interagir de forma consciente no lugar onde moram, onde trabalham, onde estudam, e em todas as atividades de sua vida diária.

Vive-se hoje nas cidades, principalmente nas metrópoles, uma vida de exaustão, onde se reforça o estar continuamente ocupado, mesmo que não se esteja fazendo nada. Com isso, o pensar, o analisar a vida ao seu redor vai sendo feito de modo superficial e infelizmente é isso que interessa aos que detêm os poderes econômicos e políticos.

A partir do momento que a oferta de diferentes saberes e conhecimentos puder ser compartilhada, aprofundada e integrada na vida de mais pessoas nas cidades , mas pessoas começarão a pensar diferente, a criar novos conceitos e ter novas e positivas atitudes na sociedade.

Para refletir:

  • De que forma você procura ter acesso a novos saberes e conhecimentos?
  • Na sua opinião, a cidade que você mora disponibiliza diferentes formas de educação? Se sim poderia enumerar quais são? Onde acontecem?
  • Na sua opinião, ter acesso ao conhecimento estimula a participação das pessoas na melhoria da sociedade? Por que?