Hoje venho aqui indignado por mais um episódio horrível que aconteceu em um campo de futebol! Não foi uma entrada faltosa, não foi um go to erro grotesco do juiz mas foi uma falta de cidadania, de moralidade e de educação por parte de pessoas que se dizem “civilizadas”

No jogo entre Cruzeiro e Real Garcilaso que aconteceu ontem no Peru e foi vencido pelo time peruano por 2×1, mais uma vez um jogador foi ofendido,  toda uma raça foi ofendida, todo o mundo foi ofendido. Tinga, pra quem não conhece, é jogador do Cruzeiro há algum tempo e é negro, usa um cabelo meio maluco, como o do predador dos filmes de ficção e tem uma carreira com muito mais brilho do que muitos terão por mais que vivam 5 mil anos.

A idiotice de torcedores ao imitar macacos ao momento em que ele tocava a bola ontem me deu nojo. O que se passava na cabeça dos tais torcedores para fazer isso? Seu time estava vencendo e Tinga não havia feito nada contra eles. O chingamento, por mais racista e ofensivo que seja em um momento de derrota e de raiva, em casa, pro seu amigo é uma coisa, mas o ato social reproduzido no estádio do Garcilaso foi algo indigerível para pessoas tão instruídas quanto somos hoje em dia.

Somos todos iguais, estou quase destruindo o teclado do meu computador ao escrever esta matéria de tanta raiva, indignação e desprezo que sinto no momento. É uma vergonha para todo o povo peruano a imagem que esses torcedores passaram para o mundo. O fato ocorrido ontem me faz pensar que realmente não temos jeito, se conseguimos ofender a um” igual” da maneira que foi feita o que então o ser humano não é capaz de fazer com aquilo que é diferente.

Numa época de tantos conhecedores de tudo isso só me fez perceber o quanto nada eu sei sobre nós mesmos!