Escolha uma Página

Destino: Rio de Janeiro

Período: 5 dias

Partindo de: Pinhais/PR

Como planejar uma viagem? Passagem, hospedagem e translado gastando pouco e sem agência de viagens.

Várias dúvidas aparecem e é hora de colocar no papel. Vamos pesquisar, procurar dicas, comentários, vídeos e anotar tudo que possa ajudar.

Por onde começar?

Bom, vamos dar algumas dicas e compartilhar nossa experiência. Nosso planejamento começou com um mês de antecedência!

1º Passo - Compra de passagens

Buscar os preços mais baixos e/ou promocionais. Normalmente para viajar as terças e quartas-feiras os valores são menores. As sextas e finais de semana os valores sobem bastante!

Nossa experiência: A operadora de voo escolhida foi a GOL, mesmo os valores estando bem parecidos com os da TAM. Achamos que a busca foi mais fácil no site da GOL e coincidentemente nele encontramos uma promoção para a viajar na semana em que planejamos. As passagens de ida e volta totalizaram R$ 420,00 (Duas passagens de ida e duas de volta), incluindo todas as taxas. Na ida teve conexão com São Paulo, mas não foi problema algum. Foi uma viagem curta e agradável.

2º Passo - Hospedagem

A ideia inicial era procurar hostels, que são mais baratos que hotéis, e ainda contam com bares, programas de passeio e muito mais. O Bairro escolhido foi Copacabana, na Zona Sul, que possui segurança maior e valores superiores em vista a outros locais, como por exemplo a Lapa que é bastante tradicional em relação a albergues. A procura foi feita através de sites como Booking, Tripadvasor, entre outros, por possuirem classificação feita pelos usuários. Assim conseguimos uma boa ideia das acomodações, que nem sempre são positivas.

Nessa procura acabamos conhecendo o Airbnb: Um site onde pessoas anunciam espaços de suas casas e apartamentos para alugar, com preços convidativos, além de muita qualidade, higiene e boa localização que várias hospedagens comuns não oferecem. O site é bastante dinâmico e simplificado, possuindo também o app, super rápido.

O Airbnb tem uma sessão onde conta a história e um pouco sobre cada bairro, e os bairros são descritos por tags, e nela que encontramos o bairro da Urca com as seguintes palavras chaves sobre o lugar: Tranquilo, Turismo e amado pelos cariocas, e descreve bem o que é o bairro da Urca, vou falar um pouco mais sobre além.

Escolhido o Bairro, faltava escolher o local e o apartamento. Separamos algumas opções, e o escolhido foi um apartamento bem próximo ao icônico Bar da Urca. A melhor escolha sem dúvidas, com excelente localização e a host muito atenciosa. Ficamos tão a vontade que realmente nos sentimos em casa.

Urca

3º Passo – A viagem

Saímos do Aeroporto de São José dos Pinhais às 08h:30m, mas, como tinha conexão em Congonhas, chegamos ao Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, ao meio dia. A experiência com a Gol foi surpreendente. Tudo conforme o esperado com serviço de bordo e colaboradores, que eram muito educados e atenciosos.

Chegando no Rio pedimos um táxi pelo aplicativo 99Taxi. Foi a primeira experiência com o App, que foi muito prático e nos mostrou o valor previsto da corrida até o Bairro da Urca. Como o aplicativo já mostra a rota para o taxista, então não corremos risco de pagar mais e o trajeto até nossa acomodação custou um pouco mais de R$ 25,00.

Mureta da urca

Rio de Janeiro

Primeiro dia de visita: Urca - Praia Vermelha

Acomodamo-nos no quarto reservado e conhecemos a host, que já passou algumas dicas de lugares para almoçar, passear, entre outros, e se colocou à disposição para nos ajudar no que fosse necessário. Fomos almoçar no Garota da Urca. O atendimento foi um pouco demorado e não agradou muito no primeiro momento, mas a comida estava boa e o chopp bem gelado. Então compensou.

O Bairro da Urca é muito tranquilo. Nele tem farmácia, mercado, Banco e restaurante, tudo próximo, pois o bairro é pequeno. Com um pouco de disposição caminhamos por todo o bairro.

A praia Vermelha, uma praia sem ondas com vista para o Pão de Açúcar, tem a areia com tons avermelhados proporcionando uma linda vista. Ela possui uma bela praça e a poucos metros fica o embarque para o Bondinho do Pão de Açúcar.

Mureta da urca

Praia Vermelha

Segundo dia de visita: Corcovado - Cristo Redentor e escadaria de Selaron.

O segundo dia o roteiro era ir ao Corcovado conhecer o Cristo Redentor. Utilizamos o transporte público. O Rio não possui terminal de ônibus e por isso não tem integração, mas tem muitos ônibus (Muitos mesmo!). Eles são conhecidos por numeração e isso deixou um pouco confuso, mas conseguimos nos virar.

Resolvemos isso com um App para celular, o MOOVIT. Nele colocamos o destino e aparece o ônibus que devemos pegar e a rota até o ponto. Nos ajudou todas as vezes que precisamos dele.

Chegamos ao Corcovado às 11h:30m. Encaramos uma pequena fila, nada de mais. Compramos passaporte para a tarde (16:30h), que seria um horário mais tranquilo em relação ao calor, que estava de “rachar o coco”.

Como tínhamos um espaço de tempo até o embarque, resolvemos ir à Lapa para almoçar e conhecer a Famosa Escadaria. Mais uma vez usamos o App e ele indicou o ônibus que chegaria mais próximo. Mesmo o motorista falando que não passava perto, confiamos no aplicativo e fomos. Paramos no ponto indicado, andamos pouco mais que duas quadras e chegamos aos famosos arcos da Lapa. Acabamos não tirando fotos nos Arcos, pois durante o dia o lugar passou uma certa insegurança e a fome estava grande. Almoçamos em um restaurante por lá mesmo e fomos para a Escadaria Selaron. Realmente o lugar encanta. Muitos turistas estavam presentes e encantados com o lugar.

O tempo estava curto, mas deu tempo de curtir o local e ainda caminhar pelo pitoresco bairro de Santa Teresa, onde tem o famoso bondinho. Voltamos pela estação de trem Cosme Velho. Para visitar o Corcovado tem outras opções além do trem, pode ser até mais barato, mas a viagem de trem vale muito a pena, pois a paisagem é maravilhosa. Pagamos R$ 64,00 por pessoa no bilhete do trem. A viagem de pouco mais de 30 minutos. Logo chegamos ao topo do Morro pelas escadas (Tem opção de elevador).

Fotos e mais fotos, turistas boquiabertos com a visão, com tudo. Em baixo tem um bar/lanchonete, nada muito longe do esperado: Cerveja Budweiser R$ 7,00 (600ml) e salgado R$ 5,00 (Tamanho razoavelmente bom).

Corcovado

Escadaria de selarón

Terceiro dia de visita: Bike de Copacabana a Ipanema

Foi o dia de conhecer as praias das Zona Sul. De ônibus fomos até Ipanema. Chegando lá pegamos bicicleta para andar toda a Orla de Ipanema e Copacabana. Usamos o Bike Rio, um projeto do Banco Itaú simplesmente fantástico. Pagamos R$ 10,00 para usar o mês todo. Tem pontos espalhados por toda cidade e o uso é bastante simples para quem está acostumado com a tecnologia. O desbloqueio da bike é através de um App e temos 1h para usar e devolver em qualquer ponto da cidade. Nos pontos turísticos geralmente as bikes são disputadas, mas como tem vários pontos e tendo paciência, encontramos um onde conseguimos sair pedalando.

A Orla é dividida por Postos, onde tem chuveiros, banheiros, várias barracas de bebidas, aluguel de cadeiras e guarda-sóis. Pagamos R$ 15,00 por duas cadeiras e um guarda-sol para usar até o fim da tarde. O pessoal da barraca leva  as bebidas até onde os clientes estão, vendedores ambulantes são bem comuns, assim como os tradicionais biscoitos globo e chá mates, sorvetes, bebidas em geral. A cerveja de 500ml custou R$ 7,00. As pequenas R$ 5,00. Nada fora do normal. No calçadão quiosques vendem chopp a R$ 7,00 e porções a partir de R$ 15,00.

Ipanema

Copacabana

Quarto dia de visita: Lagoa Rodrigo de Freitas - Feira Hippie de Ipanema - Arpoador

Esse foi o dia de exercícios. Caminhada e bike pela lagoa Rodrigos de Freitas, um lugar bastante calmo e tranquilo, pelo menos na parte da manhã estava, onde poucas pessoas estavam pedalando e caminhando. A paisagem fantástica, com vista para o Cristo Redentor, entorno da lagoa possui ciclovia, alguns pontos do Bike Rio, algumas bancas e restaurantes. Local para se sentir um carioca.

Da Lagoa fomos para a praia de Ipanema conhecer a Fera Hippie, um amplo espaço com variedade de artesanatos, bem parecida com a Feira do Largo da Ordem de Curitiba.

A última parada foi o Mirante do Arpoador, com uma vista incrível do pôr do Sol. É um famoso ponto de encontro no final da tarde carioca, onde muitos turistas se reúnem para o acontecimento, com direito a aplausos para o Astro Rei.

Lagoa Rodrigo de Freitas

Feira Hippie de Ipanema

Arpoador

Quinto Dia de Visita - Parque Lage - Museu do amanhã.

O quinto dia reservamos para conhecer o Parque Laje, que fica ao lado do Jardim Botânico, no bairro de mesmo nome. Localizado aos pés do Morro Corcovado, com vista para o Cristo Redentor, o local abrange uma ampla área verde com um palacete que abriga a Escola de Artes Visuais. O pátio tem um local com piscina, que usada para gravação de partes do clipe Beautiful do Snoop Dog em 2002.

Na parte da tarde fomos conhecer o Museu do amanhã, passando pelo centro caótico no dia de semana, comum a qualquer grande cidade.

O Museu, localizado na zona Portuária, ao lado da praça Mauá, no centro da cidade, é bem recente e a construção realmente impressiona com seu projeto elaborado pelo arquiteto espanhol Santiago Calatrava. A inauguração ocorreu no final de 2015.

Parque Lage

Lapa

Museu do Amanhã

Sexto dia de visita: Pista Cláudio Coutinho Morro da Urca

Dia de ir embora. Passagem para as 14h. Lógico que ainda dá tempo de mais e como estávamos próximos ao Morro da Urca, então virou dia de trilha: Subir o morro e chegar no cume. Fomos a pé até a entrada da Trilha que fica anexa a Praia Vermelha. O início é a pista Cláudio Coutinho, uma pista para corrida e caminhada, inaugurada pelo Exército Brasileiro no final da década de 1980, que tem extensão de 1,25 km, com marcação de distância a cada 50 metros. Circunda o morro da Urca.

A trilha é fácil, pouco extensa, mas um pouco íngreme. Pode ser realizada em uma hora com paradas para recuperar o fôlego. A vista é muito bonita e permite ver a Enseada de Botafogo, praia da Urca, Aterro do Flamengo, Centro da Cidade e da Ponte Rio-Niterói, Corcovado e Pão de Açúcar.

Morro da Urca

Praia Vermelha

O Que Gastamos

Fizemos uma viagem econômica, gastamos o mínimo possível para mostrar que é possível sim, viajar bem gastando pouco, sem usar agentes de viagens, ou qualquer intermediador. O gasto pode ser até menor que viagens próximas de carro.

  1. R$ 418,72 das passagens aéreas incluindo todas a taxas para duas pessoas, ida e volta;
  2. Hospedagem R$ 492,00  para duas pessoas em uma casa muito confortável, em um dos melhores Bairros do Rio.
  3. Transporte, duas corridas de Taxi e translado do Aeroporto, R$ 50,00, Gastamos R$ xx,xx com passagem de ônibus e o aluguel da bike por cinco dias custou R$ 10,00.
  4. Na média gastamos R$ 100,00 por dia em alimentação
  5. O valor gasto em cervejas não lembro.

O que Usamos

Aqui vou colocar todos os sites e apps que usamos:

Passagens e Check-in Gol: https://www.voegol.com.br/ e app Gol

Hospedagem: https://www.airbnb.com.br/ e app AIRBNB

App para Taxi – 99Taxis: http://www.99taxis.com/ e app 99taxis

App para Transporte coletivo – app MOOVIT

Aluguel de Bikes – app BikeinRio

 

 

Foi uma experiência fantástica: Ficamos encantados com a beleza do Rio, Praias, Montanhas, cidade grande, tudo em harmonia.

Com certeza a primeira de muitas, em breve estaremos fazendo outros roteiros, se alguém tiver dúvidas ou quiser compartilhar dicas de passeios, estamos disponíveis.

 

Moacir Eduardo e Grazieli Silva