A Xiaomi anunciou a sua volta oficial ao Brasil, a fabricante chinesa chegou no Brasil em 2015. Na época trazia o Redmi 2 por R$500, A Mi Band por R$95 e a Mi Power Bank por R$100, mas logo em 2016 anunciou a saída, por dificuldades de trabalhar no mercado brasileiro e por apostar em outros negócios.

Apesar dos Smartphones da Xiaomi não serem vendidos oficialmente no Brasil, com certeza você tenha algo da marca ou conheça alguém que tenha, os produtos das marca são amplamente importados por brasileiros, a Xiaomi tem uma legião de fãs, e frequentemente vemos recomendações de aparelhos das marcas, considerado o melhor custo benefício do mercado, excelentes aparelhos por preço justo.

Agora, depois de muita especulação, a fabricante chinesa anunciou nesta terça-feira (21), desta vez sem a presença dos Mi Fãs (como rolou em 2015), que está voltando a operar no país, além de trazer os smartphones, a Xiaomi também trará outros dispositivos que andam fazendo sucesso por aqui. Os variados produtos anunciados pela Xiaomi incluem relógios e pulseiras inteligentes, robôs de limpeza, escovas de dente elétricas, luminárias inteligentes e caixas de som, patinetes elétricos, fones de ouvido, mochilas, malas de viagem, câmeras 4K, câmeras de segurança e sensores de movimento, baterias portáteis e mais.

A loja física e o e-commerce

A primeira loja que sediará o retorno da Xiaomi para o Brasil, ficará localizada no Shopping Ibirapuera em São Paulo, com a sua inauguração prevista já para o próximo mês, no dia 1. Na loja, haverão os produtos que a gigante pretende comercializar no país.

O e-commerce próprio para o Brasil estará no domínio mi.com e ainda não há muitas informações em relação à maneira de comercialização dos produtos por aqui. Até que tudo seja estruturado os interessados em comprar produtos da marca pela internet poderão fazer isto através de alguns sites de varejistas online, como Lojas Pernambucanas, Ricardo Eletro e Magalu.

Conheça alguns Smartphones que serão comercializados

Mi9

O Mi9 é o modelo mais avançado que a empresa venderá no Brasil nessa volta. O aparelho tem acabamento em metal e vidro (traseira), tela Super AMOLED de 6,3 polegadas e leitor de digitais por baixo da tela. A configuração do aparelho inclui o chip Snapdragon 855, o modelo mais avançado da Qualcomm atualmente no mercado.

Mi9

O Mi 9 tem três câmeras na traseira: principal, ultrawide e telefoto. A câmera principal tem sensor Sony de 48 MP. Já a câmera ultrawide possui ângulo de visão de 117 graus. A câmera telefoto tem sensor de 12 MP e zoom óptico de 2x para fotografar objetos mais distantes.

O aparelho será vendido com preço de R$ 3.999 e concorrerá diretamente com o Galaxy S10 e com o Huawei P30 Pro, ambos lançados recentemente no país.

Redmi Note 7

Essa é a aposta da Xiaomi no segmento intermediário premium. O Redmi Note 7 tem câmera dupla com dois sensores, de 48 MP e 5 MP. O aparelho traz ainda processador Snapdragon 660, memória RAM de 4GB, tela de 6,3 polegadas e armazenamento de 64 GB. A bateria é de 4.000 mAh, um valor acima da média do mercado. O preço sugerido é de R$ R$ 1.699.

Mi 8 Lite

O Xiaomi Mi 8 Lite tem preço sugerido de R$ 2.699. O aparelho tem processador Snapdragon 660, 4 GB de RAM e armazenamento de 64 GB. A câmera traseira é dupla, com um sensor principal de 12 MP e um secundário de 5 MP. Já a câmera frontal tem 24 MP.

Redmi 7

O Redmi 7 terá preços de R$ 1.299 (32 GB) ou R$ 1.499 (64 GB). O aparelho tem tela de 5,8 polegadas com resolução HD+ (1520 x 720 pixels) e entalhe na parte frontal em forma de gota. O smartphone tem ainda processador Snapdragon 632 e memória RAM de 3 GB. A câmera principal tem 12 megapixels + 2 megapixels (auxiliar), enquanto a frontal tira selfies de 8 MP.

Redmi Go

Aparelho de entrada da linha, o Redmi Go tem este nome por usar o Android Go, versão mais enxuta do Android. O aparelho tem tela de 5,0 polegadas e resolução é HD (1280 x 720 pixels), 8 GB de armazenamento interno, 1 GB de RAM e bateria de 3.000 mAh. O aparelho será vendido com preço de R$ 699.

Além dos cinco smartphones detalhados acima, chegam também o Redmi Note 6 Pro e o Pocophone F1. Estes dois já estavam disponíveis há algumas semanas no País.