O Brasil é o país que apresenta os maiores volumes de reserva de água própria para o consumo humano, animal e para o uso na agricultura.

No país, segundo o IBGE, 99% dos municípios dispõem de tratamento e redes de distribuição de água.

Com o desenvolvimento das cidades, a intensa urbanização e industrialização, algumas cidades acabam de ter que conviver com racionamentos de água.

Em algumas cidades há uma grande perda de água provocada por vazamentos ou ligações clandestinas ( gatos )que acabam prejudicando a população em geral. Algumas cidades enfrentam secas, ou longas estiagens que são motivos para a falta de água ou sua irregular distribuição. Em outras  e a insuficiência de reserva de água nos mananciais e problemas na produção e distribuição. O turismo, ou seja a chegada de muitas pessoas a determinadas regiões, como por exemplo no litoral, no período das férias e festas, também provoca a falta de água.

O município de Pinhais, com o crescente adensamento urbano, comercial e industrial pode sofrer colapsos no abastecimento desse produto tão importante e essencial para a vida quanto para o funcionamento das diversas atividades urbanas.

Tem se verificado, em alguns bairros da cidade esse problema, devido diversas obras de infraestrutura e outras que vem sendo realizadas na região. A expansão da rede de distribuição não consegue acompanhar a velocidade da urbanização, causando desconfortos no fornecimento do precioso líquido.

Sempre que forem executadas obras na expansão ou recuperação da rede de água e que podem ser serviços demorados, a comunidade atingida deveria ser comunicada. Temos hoje diversas mídias que podem ser usadas pela empresa (SANEPAR), para avisar a população de que faltará água, ou ocorrerá um fornecimento irregular. Também a empresa deveria informar como proceder no caso de a água vir muito suja até nossas casas, explicando também o por que do problema, além de dizer  para a população de que existe a possibilidade de agendar na SANEPAR, uma limpeza da caixa d’água quando a presença de lodo ou outras substâncias se acumularem em grande quantidade após a interrupção do fornecimento.

Temos o direito a água limpa e saudável, pagamos pelo serviço, mas também temos o dever de usá-la com qualidade e respeito.

%d blogueiros gostam disto: