Autoras e autores se reúnem na 8ª Noite dos Escritores, em Pinhais

29 jul, 2022

Evento promovido pela Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer teve participação de 12 artistas literários de Pinhais e região

A Prefeitura de Pinhais, por meio da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer (Semel), e do Departamento de Cultura, realizou a oitava edição da Noite dos Escritores e Escritoras, na última quarta-feira (27), no Centro Cultural Wanda dos Santos Mallmann. O evento é idealizado pela Biblioteca Pública de Pinhais e tem por objetivo fomentar a obra e os autores do município, Curitiba e região.

Participaram desta edição, 12 autores e autoras com suas obras, que se habilitaram pelo chamamento público divulgado pela Prefeitura: Aderlon Esteves, Ana Carolina Pereira, Cadu Cinelli, Diana Monteiro Sitonio, Fabiane Prado, Idovino Cassol Jr, Luiz Andrioli, Marcio Roberto da Silva Garcia, Maria Tereza Viola, Maridalva de Oliveira Donato, Nará Souza Oliveira e Rafael Pires de Mello. Também estiveram presentes a prefeita de Pinhais, Rosa Maria; o secretário de Cultura, Esporte e Lazer, Bruno Sítima; e a diretora do Departamento de Cultura, Haline Siroti. Na cerimônia, os artistas receberam certificados de participação, e puderam expor os seus livros para venda e autógrafos.

A prefeita de Pinhais, Rosa Maria, parabenizou a todos os autores e público presente, e deu destaque à valorização da Cultura no município. “Eu acredito muito que a Cultura aproxima os povos, ela dá essa garantia de que essa gente tem uma identidade. Hoje a cidade melhorou sua infraestrutura, mas ela melhorou, acima de tudo, o olhar da Cultura, que é o que fortalece a identidade de um povo”, afirmou. “Ultimamente tivemos o reconhecimento de ser a 17ª cidade de porte médio melhor de se viver no Brasil, a 2ª do Paraná e a 1ª da Região Metropolitana, e alguém pode pensar: ‘o que Cultura tem a ver com isso?’ Cultura tem tudo a ver com isso, não há desenvolvimento humano, econômico, social, sem o desenvolvimento da Cultura e da Educação, então fico bem feliz por estarmos na oitava edição deste evento”, completou a prefeita.

Cadu Cinelli, ator e autor de “Percursos afetivos”, apresentou o livro de histórias de ficção, resultado de seu trabalho como contador de histórias. “Criei algumas histórias para essa narração artística, com um projeto itinerante de contar histórias com bicicletas pela cidade, então conforme eu vou contando, o público também pedala comigo, e vai ouvindo as histórias, aí eu peguei essas histórias que contei durante um período e comecei a trabalhar para que elas ganhassem o formato do livro, então a publicação é um desdobramento do projeto”, comentou o artista, que também compõe o Grupo Os Tapetes Contadores de Histórias.

O jornalista e escritor Luiz Andrioli apresentou seu novo trabalho, o romance “Notícia de um naufrágio”, seu quinto livro publicado, onde “narra a história de um jornalista que avança a carreira em programas populares e acaba se perdendo nos critérios éticos, partindo assim para o mau jornalismo”, disse o autor, que também elogiou a proposta da Noite dos Escritores. “Acho um evento muito interessante, promover a Cultura, reunindo pessoas aqui em torno de um objetivo comum, que é o incentivo à literatura, à leitura, então a Prefeitura está de parabéns”, avaliou.

Antes de encerrar o cerimonial no Auditório do Centro Cultural, uma surpresa. A escritora Cida Varela foi anunciada como a homenageada do 3º Festival Literário, que em edições anteriores já homenageou Adélia Maria Woellner e Glória Kirinus. Cida já participou de seis edições da Noite dos Escritores, e foi em uma dessas oportunidades que pode divulgar o seu primeiro livro, “Aprisionadas”, pela primeira vez em sua região. “Eu tinha participado de eventos fora do Estado, nunca aqui, e a Noite dos Escritores foi a primeira vez… eu trouxe pessoas da família inteira, filho, primo, tia, pessoal do trabalho, encheu! Então foi uma espécie de uma noite de glamour, quando eu falei ‘nossa, eu sou escritora!’, foi emocionante. Depois daqui, abriram-se as portas, fui para várias outras cidades da Região Metropolitana, foi maravilhoso, por isso nunca mais parei, você sempre vai me ver em Pinhais, é uma forma de eu retribuir a porta que me abriram lá atrás”, lembra Cida Varela, sem que soubesse da surpresa que logo receberia durante o evento.

Ao ser revelada como homenageada do 3º Festival Literário de Pinhais, Cida, em pronunciamento, justificou o seu afeto pelas palavras. “Pra mim, escrever é libertador, especialmente porque o coração é um acumulador de sentimentos, então escrever é como libertar emoções através das letras. De onde vêm as ideias para escrever? Da vida. Da vida que passei aqui, ali, lá fora, e às vezes, da realidade que volta e meia faz a gente estacionar, vira o tempo do avesso, muda os nossos sentimentos de lugar, contorna as nossas dores, lá adiante, desperta novos sonhos… isso, para mim, é a escrita, é a leitura, é a Cultura. Cultura é liberdade, e a gente precisa tanto de liberdade…”, ensinou.

<a href="https://maispinhais.com.br/author/maispinhais/" target="_self">maispinhais</a>

maispinhais

O Portal mais Pinhais foi criado em 2009 com o intuído de informar, mas fugindo da imprensa tradicional local, que visa muito as notícias negativas. O Mais Pinhais tem como “lei” não vincular nada de negativo.

Inscreva-se em nossa Newsletter

Receba as notícias em primeira mão no seu e-mail

%d blogueiros gostam disto: