Banco Original e Sled lançam no Paraná solução que permite saque em dinheiro no ponto de venda

Banco Original e Sled lançam no Paraná solução que permite saque em dinheiro no ponto de venda

A constante diminuição no número de caixas eletrônicos e de agências bancárias pelo país é um grande problema para quem precisa de dinheiro vivo. Com o objetivo de facilitar e mudar esse cenário, a Sled, plataforma que simplifica as transações financeiras no varejo físico, anuncia o lançamento do Sled Saque – solução de saque com cartões de débito e pré-pago em postos de combustível, farmácias e supermercados.

O serviço foi idealizado em parceria com o Banco Original, primeiro emissor a oferecer o Sled Saque para os seus mais de 10 milhões de cartões múltiplos emitidos (Banco Original e PicPay), e a Mastercard, empresa de tecnologia e bandeira líder no mercado brasileiro. A solução já está disponível, no primeiro momento, em cerca de 20 pontos no estado do Paraná, incluindo cidades como Curitiba, Foz do Iguaçu e Cascavel.

“O Sled Saque nasce como uma alternativa importante para o brasileiro, que ainda depende muito do dinheiro físico em um cenário em que ele está cada vez menos disponível” explica Anderson Locatelli, CEO da Sled. A solução promove a retirada de valores de contas bancárias sem qualquer pagamento de taxa* ou tarifa adicional, sendo a primeira opção existente no mercado para o consumidor sacar dinheiro com um cartão sem precisar fazer compras ou pagar adicionalmente pela operação.

“A oferta do serviço reforça o compromisso do Banco Original em disponibilizar cada vez mais inovações aos clientes. Fomos o primeiro banco digital a permitir abertura de conta 100% online e temos expandido as possibilidades para que a tecnologia traga agilidade e praticidade no uso do dinheiro”, acrescenta Simão Kovalski, Head de Cartões do Banco Original. “Esta nova parceria com a Sled reforça nosso compromisso com a busca por modelos digitais que facilitem a vida dos consumidores”, complementa.

Expansão pelo Brasil: 5 mil pontos até o final de 2021

Até o final do ano, a perspectiva é de ter cinco mil pontos disponíveis operando o Sled Saque em todas as regiões do país. A expansão pelo Brasil começa a partir de junho em estados como São Paulo, Bahia, Pernambuco e Tocantins, movimento impulsionado por parcerias de abrangência nacional no segmento de supermercados farmácias e combustível, além de importantes grupos de varejo regionais.

Dessa forma, Locatelli prevê que a oferta do serviço evitará deslocamentos que, hoje, já ultrapassam 200 quilômetros em locais sem opções de saque em caixas eletrônicos e bancos. De acordo com dados do Banco Central, cerca de 17 milhões de brasileiros, em 2.328 cidades, precisam viajar para municípios vizinhos se quiserem abrir uma conta, tomar empréstimos ou fazer saques.

“Na Mastercard, as necessidades e a experiência do consumidor estão no centro da nossa estratégia de negócios”, afirma o Gerente Geral da Mastercard Brasil, Estanislau Bassols. “Por isso, parcerias e projetos como o da Sled, que endereçam lacunas no ecossistema de pagamentos do país, são impulsionadoras importantes da inclusão financeira e oferecem ao consumidor maior autonomia no gerenciamento da sua vida financeira e mais opções de escolha”, avalia o executivo.

Sled Saque na prática

Para o consumidor, basta se dirigir a um varejista com a solução Sled Saque e solicitar ao operador de caixa um saque, informando o valor, que pode variar de R﹩ 20 a R﹩ 200. Após inserir ou aproximar o cartão no pin pad, é só digitar a senha e confirmar a operação para receber do operador as cédulas do caixa da loja. O consumidor paga uma tarifa apenas se a sua conta bancária contratada fizer esse tipo de cobrança, assim como ocorre em ATMs ou unidades bancárias.

Já o varejista que disponibiliza o serviço tem a garantia que receberá o dinheiro da mesma forma que todas as transações realizadas com cartão em D1. “Outra vantagem para o lojista é a atração de novos clientes e, principalmente, a redução da necessidade de fazer as sangrias diárias no caixa. Ele ainda se beneficia pela segurança de não acumular grandes quantias em loja, além de reduzir o transporte de valores”, lembra o CEO da Sled. Segundo ele, o serviço é viável economicamente porque agrega valor a todos os agentes envolvidos, do varejista, independente do seu porte, as emissoras de cartão e, principalmente, ao consumidor.

A solução foi concebida incialmente pela Sled a partir do projeto “Digitalizar o troco e atrair clientes pelo micro saque de dinheiro”, que foi aprovado pelo edital de inovação de uma grande companhia do setor de combustível. Em agosto de 2020, a empresa conquistou a licença para ser tornar adquirente da Mastercard, parceria decisiva para a iniciativa ter alta adesão dos consumidores em todo o Brasil.

Para os varejistas interessados no serviço, basta acessar: https://www.sled.com.br/produtos/sled-saque

* bancos podem cobrar taxas de acordo com o perfil de conta contratada pelo correntista

%d blogueiros gostam disto: