Unidade paranaense processa 600 toneladas de trigo por dia e alavanca entrada do grupo gaúcho no mercado paulista

Moinho Nordeste

Um dos principais moinhos de trigo do Brasil, a Moinho do Nordeste acaba de concluir um investimento de R$ 50 milhões na unidade de Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba.  Aprodução tornou-se 100% automatizada, o que posiciona a fábrica paranaense entre as mais modernas do país. A construção de três novos silos aumentou em 75% a capacidade de armazenagem, que agora é de 15.800 toneladas.

Com o fim desse ciclo de investimentos de três anos, a unidade de Pinhais passou a processar 600 toneladas de trigo por dia e responde pela maior parte da produção da empresa. A matriz fica na cidade gaúcha de Antônio Prado, onde são processadas 520 toneladas/dia. O grupo emprega 348 trabalhadores, sendo 137 na fábrica paranaense.

A ampliação da unidade de Pinhais integra o planejamento estratégico de crescimento da empresa, que investiu cerca de R$100 milhões nos últimos dez anos nas duas fábricas e prevê faturar R$370 milhões em 2018. “Aumentamos a capacidade de produção e melhoramos nossa estrutura para atingir novos mercados”, afirma Alessandro Carvalho Plentz, diretor de mercado da empresa.

A Moinho do Nordeste está expandindo a distribuição de seus produtos para o mercado consumidor da Região Sudeste, especialmente no estado de São Paulo. Hoje ela tem forte atuação junto a consumidores finais, varejistas e indústrias de todos os portes no Rio Grande do Sul, em Santa Catarina e no Paraná.

“Trabalhamos para abrir novos mercados sempre com foco na qualidade do preparo dos alimentos. Da escolha da matéria-prima aos processos industriais com tecnologia de ponta, tudo é feito com o objetivo de entregar o melhor ao cliente”, afirma o diretor presidente do Moinho do Nordeste, Valdomiro Bocchese da Cunha. A empresa obteve o selo FSSC 22000 (Food Safety System Certification), certificação internacional que atesta a qualidade e a segurança no consumo dos alimentos.

A modernização da fábrica paranaense incluiu a importação de equipamentos modernos para a moagem do trigo, com capacidade de envase de 20 toneladas por hora. Foi possível implementar uma nova linha de padronização de farinhas. A nova balança de caminhões aumentou em 150% a capacidade de recepção de matéria-prima e saída do produto.

Também foi ampliada a subestação de energia de 2.000 kVa para 3.650 kVa e a construção de um pavilhão de estocagem ampliou a capacidade de 1.407 posições para 3.127 posições.

Novos produtos

Nos últimos meses, a empresa também apostou no lançamento de novas misturas integrais para bolos nos sabores cacau e aveia, coco e linhaça e cravo e canela, que combinam receitas tradicionais a opções já consagradas no mundo saudável.

A formulação é inédita no mercado: os produtos são compostos por farinha 100% integral, não contêm gordura trans, possuem baixo teor de açúcar e buscam manter o gosto de bolo caseiro.

Além disso, suas embalagens são renováveis e possuem o selo “I’m green” de sustentabilidade. Elas utilizam como matéria-prima a cana de açúcar, o que contribui para a redução dos gases do efeito estufa.

Sobre o Moinho do Nordeste

O Moinho do Nordeste é um dos principais moinhos de trigo do Brasil. Produz farinhas e misturas para pães e bolos, com distribuição para as regiões Sul e Sudeste do país.

Fundado em 1946, o Moinho do Nordeste possui duas unidades fabris em Antônio Prado, no Rio Grande do Sul e em Pinhais, no Paraná.

Com o lema “Inovar para Inspirar”, a empresa busca oferecer em seu portfólio a solução que melhor se encaixa nas necessidades de cada cliente, seja para uso doméstico, comercial ou industrial. Além disso, ela exerce forte engajamento social nas comunidades em que atua, promovendo visitas às suas fábricas, cursos e treinamento abertos aos mais diversos públicos.

O Portal mais Pinhais foi criado em 2009 com o intuído de informar, mas fugindo da imprensa tradicional local, que visa muito as notícias negativas. O Mais Pinhais tem como “lei” não vincular nada de negativo.

%d blogueiros gostam disto: