Em Pinhais, projeto trabalha a conscientização de homens envolvidos em casos da Lei Maria da Penha

25 abr, 2022

Parceria entre Prefeitura, TJ-PR e Conselho da Comunidade promove encontros mensais com homens que cumprem medida protetiva à mulheres atendidas pelo Centro de Referência Maria da Penha

Com o intuito de ampliar e aprimorar a rede local de atendimento à mulher em situação de violência, e incrementar a realização de ações pedagógicas destinadas à sensibilização e conscientização da comunidade, o Centro de Referência Maria da Penha (CRMP), em conjunto com o Conselho da Comunidade de Pinhais e o Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR), realizam reuniões mensais com homens que cumprem medida protetiva, no Tribunal do Júri – Fórum Cível de Pinhais.

O Grupo Reflexivo: Nova Jornada reúne, mensalmente, homens envolvidos em situações de violência doméstica e que, baseado na Lei Maria da Penha, estão sob ordem judicial de medida protetiva. A cada encontro, temas como legislação, raízes e consequências psicológicas e sociais da violência contra a mulher, saúde do homem, aspectos sociais e emocionais das relações, tratativas de conflitos e projeto de vida são abordados nas palestras ministradas pelo psicanalista Jackson Zanetti.

Equipes de diferentes frentes de trabalho de Pinhais somaram esforços para realizar o projeto. “Não adianta trabalhar só com as mulheres, a gente precisa trabalhar com os homens, então buscamos o Conselho da Comunidade para formar uma parceria com o Jackson, que apresentou o projeto, mas o CRMP tem também esse objetivo, que são em comum, então procuramos unir as forças dos órgãos competentes”, disse a assistente social Virgínia Coelho.

Ao todo, são seis palestras que buscam, através de técnicas de psicanálise, o desenvolvimento progressivo da conscientização desses indivíduos. “Essa atividade é fundamental, principalmente porque a grande maioria das pessoas que cometem um crime, primeiro não sabem, dentro delas, que cometeram um crime. Eles sofrem as punições da lei, porém não entendem o que é a punição da lei, porque para eles não aconteceu nada. Com a palestra passada, por exemplo, que foi ‘momento de decisão’, eu coloquei para eles o que é que eles estão fazendo aqui, e aí eles compreenderam: ‘poxa, realmente depende de nós”, diz o palestrante Jackson Zanetti.

Os encontros têm a presença de uma advogada, uma pedagoga e uma assistente social da Prefeitura de Pinhais, que organizam os eventos mensais. A iniciativa saiu do papel em 2019 com o CREAs e foi retomada em 2022 após a diminuição das restrições do COVID. “A Prefeitura abriu esse espaço e a gente vem evoluindo o trabalho. Já atendemos mais de 260 mulheres. Quando chegam as medidas protetivas para a gente, convocamos os homens para participarem aqui também, além das mulheres. Para o projeto, foram 97 convocados, referentes às medidas protetivas dos últimos seis meses”, comenta a assistente social Virgínia Coelho.

Centro de Referência Maria da Penha

O CRMP é um espaço de acolhimento e atendimento humanizado, tem por objetivo prestar assistência integral a mulheres em situação de violência doméstica. Contato via telefone whatsapp (41) 99226-0692. Endereço: Rua 21 de Abril, 321, Centro Pinhais/PR. E-mail: [email protected]

<a href="https://maispinhais.com.br/author/maispinhais/" target="_self">maispinhais</a>

maispinhais

O Portal mais Pinhais foi criado em 2009 com o intuído de informar, mas fugindo da imprensa tradicional local, que visa muito as notícias negativas. O Mais Pinhais tem como “lei” não vincular nada de negativo.

0 comentários

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: