Á medida que crescem as cidades, aumenta a população, aumenta o consumo e consequentemente a produção de lixo .

acúmulo de lixo

 

Cada um  de nós gera em média 1kg de lixo por dia. Numa semana são 7kg e num mês 30 kg de lixo são gerados por cada habitante de uma cidade. É algo que não queremos ver, às vezes não acreditamos que seja tudo isso.

O problema está cada vez mais complexo e para solucioná-lo, a mudança deve ocorrer primeiro individualmente, com cada um de nós vigiando-nos na maneira como consumimos, como usamos os produtos no nosso dia-a-dia.

Trabalhos de conscientização são feitos nas escolas com as crianças, reportagens em diversas mídias abordam o tema, cientistas estudam o problema e por enquanto o lixo só aumenta em todas cidades, seja ela grande ou pequena.

Seres humanos invisíveis e muitas vezes discriminados pela sociedade são os maiores responsáveis pela coleta e reciclagem do lixo. São os catadores que no Brasil chegam a 1 milhão de pessoas, mas recolhem e reciclam apenas 13% do lixo produzido no país.

O Brasil possui mais de 5.500 cidades, mas apenas 142 municípios possuem parcerias com os catadores, alocando espaços e dando condições para que eles façam esse trabalho tão importante da melhor forma possível e com dignidade.

O lixo e seu destino é uma questão de política pública que não pode ser ignorado numa cidade.

Pinhais tem feito a sua parte, a coleta seletiva é incentivada, os catadores tem uma cooperativa onde podem organizar-se na coleta e reciclagem, mas precisa ainda melhorar pois alguns problemas ainda persistem, tais como:

  • Há queixas por parte da população de que o lixo não é recolhido totalmente quando passa o caminhão, seja ele do lixo reciclável ou o do que leva o lixo para o aterro ficando restos pelas calçadas;
  • Catadores abrem os sacos, escolhendo o material que lhes interessa e deixam os sacos abertos e lixo esparramado;
  • A população não separa os orgânicos do lixo seco;
  • As lixeiras colocadas em praças, parque, pontos de ônibus e outros espaços públicos são destruídas, roubadas;
  • Lixo é despejado à beira das ruas, matas e rios….

Fica a pergunta, como resolver essas questões?

Temos que ter em mente que resolver o problema do lixo é um trabalho que deve ter ações concretas em três frentes: o poder público, a sociedade e cada um de nós.

Se olharmos à nossa volta veremos que tudo o que é produzido, de um jeito ou de outro, mais cedo ou mais tarde, vai parar num saco de lixo que colocamos na calçada ou na lixeira.

Pinhais, assim com outras cidades da Região Metropolitana de Curitiba, não tem espaço para aterros. Então como resolver essa situação? O que pode ser feito de inovador para que o lixo urbano não prejudique a cidade e seus habitantes?

O Portal mais Pinhais foi criado em 2009 com o intuído de informar, mas fugindo da imprensa tradicional local, que visa muito as notícias negativas. O Mais Pinhais tem como “lei” não vincular nada de negativo.

%d blogueiros gostam disto: