A vida de uma cidade corre pelas ruas e avenidas, transportada nos seus mais diferentes meios de transporte coletivo, aqui em nossa região destacam-se os ônibus, que atravessam as cidades e chegam aos mais diferentes e distantes lugares. Essa vida emerge com toda a sua força quando as multidões se concentram nas praças e nos terminais do transporte coletivo.

 Imagens incríveis e das mais diversas podem ser observadas nesses locais, tais como:  pessoas olhando para todos os lados, outras com os olhos fixos, parecendo longe de onde estão, outras digitando seus celulares e outros tecnologias inseparáveis do dia-a-dia de muitos. Pessoas lendo livros, jornais, outras conversando em grupos e até algumas que conversam sozinhos. Casais se abraçando, flertando, se beijando. Crianças lambuzadas de sorvete, outras chorando porque o  doce caiu no chão e não dá tempo de comprar outro porque o ônibus chegou. O senhor do suco e da água oferecendo seu produto, o vovô contando histórias do seu tempo para uma dupla de amigos como se estivesse na varanda de sua casa,  a mulher reclamando do sapato apertado e outra comentando com orgulho sobre o filho que passou no vestibular, estudantes desfilando com seus uniformes escolares e mochilas nas costas.

Por mais que as vezes reclamemos do transporte coletivo, dos ônibus super lotados, do cansaço de ficar esperando um ônibus após um dia de trabalho, a hora do rush é quando acontece o adensamento de pessoas em lugares específicos e ai pode se observar a diversidade e a vitalidade urbana.

Mesmo com os carros circulando nos dias em que os trabalhadores do transporte coletivo estavam em greve, a cidade parecia vazia, sem vida porque faltava o elemento mais importante de uma cidade, que são a pessoas, que onde se aglomeram, animam os grandes centros urbanos com sua criatividade e energia.

%d blogueiros gostam disto: