Primeiro caso de sarampo é confirmado em Pinhais

27 set, 2019
Foto: Marcelo Camargo/Agencia Brasil

A Secretaria de Saúde alerta para manter vacinação em dia. A vacina contra o sarampo é gratuita e faz parte do Calendário Nacional de Vacinação, basta procurar uma Unidade de Saúde da Família próxima a sua residência

Nesta semana, foi confirmado o primeiro caso de sarampo em Pinhais.A Secretaria Municipal de Saúde reforça a importância da vacinação, respeitando as datas e faixa etária de cada vacina. Quem já tomou duas doses da vacina da tríplice viral está imunizado. De acordo com o informe epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde (SESA) são 13 casos confirmados no Paraná.

A vacina está disponível em todas as Unidades de Saúde da Família do município. Caso não lembre se tomou a vacina e não tenha a carteira de vacinação à pessoa deve ir até a Unidade de Saúde para verificar se há registro e se não houver, a imunização deve ser realizada. 

Segundo a SESA, até o início de agosto, o Paraná estava há 20 anos sem registro da doença. O último caso, antes de 2019, aconteceu em 1999, remanescente do surto ocorrido no ano anterior. Em 1998 houve 873 casos no Paraná e um óbito decorrente de complicações da doença.

Vacinação

A vacina contra o sarampo é gratuita e faz parte do Calendário Nacional de Vacinação.

A dose zero deve ser aplicada em crianças entre seis e onze meses. A dose número 1 aos 12 meses de vida com a vacina tríplice viral (que previne sarampo, caxumba e rubéola), e a dose número 2 aos 15 meses com a vacina tetra viral (que previne sarampo, rubéola, caxumba e varicela/catapora). A população com até 29 anos deve comprovar duas doses da vacina. E para as pessoas que estão no grupo com idade entre 30 e 49 anos basta ter o registro de uma dose que são consideradas vacinadas.

As pessoas com registro conforme descrito acima, não necessitam receber nova dose, entretanto, as que não possuem comprovação vacinal devem procurar as Unidades de Saúde de referência para atualizar o esquema.

Acima dos 50 anos, a vacina é indicada apenas nos casos de bloqueio vacinal após a exposição com casos de suspeita da doença ou confirmados.

Profissionais da área da saúde devem comprovar duas doses, independente da idade.

Já quem não deve receber a vacina são pessoas imunodeprimidas (com sistema imunológico enfraquecido), mulheres grávidas e menores de seis meses de idade.

Em Pinhais, todas as Unidades de Saúde da Família tem doses da vacina contra o sarampo. Para receber a vacina você deve ir até a unidade mais próxima da sua casa, das 8h às 16h30, levando um documento de identificação, cartão SUS e a carteira de vacinação (caso tenha).

O que é sarampo?

O sarampo é uma doença infecciosa, transmitida por vírus e que pode ser contraída por pessoas de qualquer idade. As complicações decorrentes do sarampo são mais graves em crianças menores de cinco anos e podem causar meningite, encefalite e pneumonia.

Como ocorre a transmissão?

O vírus é transmitido pela respiração, fala, tosse e espirro. As micropartículas virais ficam suspensas no ar, por isso o alto poder de contágio da doença.

Quais os sintomas?  
Os sintomas mais comuns são: febre alta, dor de cabeça, exantema (manchas avermelhadas na pele que aparecem primeiro no rosto e atrás da orelha e depois se espalham pelo corpo), tosse, coriza e conjuntivite.

Existe tratamento?

Como não existe tratamento específico para o sarampo, é importante ficar atento caso alguém com quem teve contato fique doente. Quem já teve a doença não corre o risco de ser contaminado pelo vírus novamente. Porém, a comprovação deve ser feita por meio de exame laboratorial. 

Mais Pinhais

O Portal mais Pinhais foi criado em 2009 com o intuído de informar, mas fugindo da imprensa tradicional local, que visa muito as notícias negativas. O Mais Pinhais tem como “lei” não vincular nada de negativo.