ID Fashion vai mostrar ao vivo criação de produtos da moda

ID Fashion vai mostrar ao vivo criação de produtos da moda

Ação integra o User Experience, que a cada edição mostra os bastidores da indústria da confecçãoEdição ID Fashion

Quem for à quarta edição do ID Fashion, que acontece nos dias 25 e 26 de setembro em Curitiba, poderá acompanhar, além dos desfiles e das palestras, a criação ao vivo de produtos de moda. A ação faz parte do User Experience, que tem a proposta de mostrar os bastidores e os processos da indústria do segmento, por meio de espaços de vivências e experimentações.

User Experience é uma ação realizada dentro do evento em parceria com o curso superior de Design de Moda das Faculdades da Indústria do Sistema Fiep. Nesta edição, seis equipes formadas por dois estudantes de Design de Moda terão o desafio de criar peças utilizando tecidos tecnológicos da Santista, empresa parceira. Durante a ação, os participantes farão desde a criação do design da peça, modelagem planificada, corte e costura industrial, até o acabamento com técnicas hand made.

O evento é gratuito e aberto ao público.  Detalhes e mais informações sobre programação e as marcas no site www.idfashion.com.br.

Sobre o ID Fashion

Na quarta edição do ID Fashion, participam marcas tradicionais e já consolidadas no mercado de moda ao lado de novos nomes. Em comum, as marcas têm a identidade própria e potencial para firmarem-se ou reforçarem seu posicionamento no mercado de moda. Elas mostram ainda a força do setor têxtil e de confecções do Paraná, um dos mais importantes da indústria do Estado, empregando cerca de 70 mil trabalhadores.

O ID Fashion é realizado pela Fiep – Federação das Indústrias do Estado do Paraná, por meio do Conselho Setorial da Indústria do Vestuário e Têxtil, em correalização com o Sebrae/PR. Mais informações no site www.idfashionpr.com.br.

Curta www.facebook.com/idfashionpr e siga @idfashionpr.

O Portal mais Pinhais foi criado em 2009 com o intuído de informar, mas fugindo da imprensa tradicional local, que visa muito as notícias negativas. O Mais Pinhais tem como “lei” não vincular nada de negativo.