“Revolución” gastronômica: bar Cubano destaca identidade e sabores latino-americanos em Curitiba

1 abr, 2022

Drinks e pratos inspirados em países como Cuba, México, Colômbia e Venezuela compõem o cardápio da casa, que funciona no Centro de Curitiba

A latinidade, do ambiente ao cardápio, dá o tom do Cubano, um dos destaques da boemia curitibana. O bar, instalado no icônico Edifício Anita, no Centro de Curitiba, faz um resgate gastronômico e cultural de países como Cuba, México, Colômbia e Venezuela, com destaque para a culinária de rua das regiões. O espaço, em sinergia com o movimento da rua, se torna uma ótima opção para refeições rápidas, happy hour e encontros descontraídos.

“A casa aposta em preparos tradicionais de vários países da América Latina, com destaque para as comidas de rua, encontradas facilmente nesses países, mas que no Brasil ainda não são muito conhecidas”, explica Patricia Fregonese, proprietária do Cubano. O próprio nome da casa já faz referência, não apenas à nacionalidade, como também ao sanduíche Cubano, uma receita centenária e ligada aos trabalhadores de Cuba e de cubanos nos Estados Unidos. “O preparo ganhou um tom de identificação para aquelas pessoas, celebrando uma cultura de imigração e conexão com sua terra natal em um prato popular”, comenta Patricia.

O bar tem uma versão exclusiva do prato, dando um toque brazuca ao “sándwich” cubano: o mignon suíno é preparado em uma marinada cítrica de temperos selecionados, combinado a queijo suíço, presunto, pepino, molho de mostarda em um pão baguete. Há as versões de 15cm (R$ 18) e de 30cm (R$ 32). “Esse é o carro-chefe da casa, celebrando o povo cubano de forma saborosa e única”, destaca a empresária.

O Elote, milho de rua mexicano, é outro grande destaque do empreendimento. O Elote é levemente adocicado e coberto com molho à base de maionese e limão, queijo parmesão ralado e chilli em pó. “O milho é a principal base alimentar do México, o que nos estimulou a trazer o preparo para o nosso cardápio”, Patricia define. No Cubano, são servidas duas opções do preparo: o Elote inteiro (R$ 12) ou a porção com quatro elotitos (R$ 16).

Já ouviu falar em Arepas? Elas são extremamente populares na Venezuela, e sua versatilidade também está presente no bar curitibano. A massa à base de farinha de milho (importada do país vizinho) é grelhada na chapa ou frita, e não contém glúten. Para pessoas que não comem carne, são muitas escolhas, como a La Vegana, de guacamole com maionese vegana, e a La Vegetariana, de ovo mexido, feijão e queijo. Uma versão bem tradicional do preparo é a La Reina, que combina frango desfiado com maionese e guacamole. Venezuela e Cuba se misturam na receita da Arepa Ropa Vieja: a carne desfiada típica da ilha é combinada a pimentões, cebola e especiarias. As Arepas saem por R$ 16 cada.

Bebidas

Propondo uma experiência completa, o Cubano conta com uma incrível carta de drinks focada em coquetéis tradicionais da América Latina. Como não poderia deixar de ser, a Cuba Libre é destaque entre as bebidas da casa. O rum, tipicamente caribenho, se tornou símbolo do país, que desde o século XVII era cenário de canaviais das colônias inglesas. A luta por independência depois do domínio espanhol é uma das explicações para sua origem, combinando o rum e suco de limão à Coca-Cola dos guerrilheiros estadunidenses que auxiliaram o país em sua liberdade. No Cubano, a receita é preparada com Rum Bacardí Carta Oro, limão espremido e o refrigerante (R$ 18).

Outros drinks de inspiração latina se alinham ao conceito e fazem sucesso na casa, como o Mojito (Rum Bacardí Carta Blanca, limão, hortelã, xarope de açúcar e água com gás, R$ 24) e a Michelada Cubana (cerveja, limão, sal, molho e gelo, R$ 16). Cervejas e criações originais, como o drink Karol Com Chá (chá batido com rum Carta Oro e limão, R$ 18), completam as bebidas da casa.

O bar Cubano funciona de terça-feira a sábado, das 17h à meia-noite. O bar fica no Edifício Anita – Alameda Dr. Carlos de Carvalho (nº 15), no Centro de Curitiba. Mais informações no Instagram oficial da casa: @cubanocwb.

<a href="https://maispinhais.com.br/author/maispinhais/" target="_self">maispinhais</a>

maispinhais

O Portal mais Pinhais foi criado em 2009 com o intuído de informar, mas fugindo da imprensa tradicional local, que visa muito as notícias negativas. O Mais Pinhais tem como “lei” não vincular nada de negativo.

0 comentários

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: