O espaço existe em algumas unidades de saúde do município e é uma ação da Rede Municipal de Apoio ao Aleitamento Materno

Prefeitura de Pinhais

Com o intuito de proporcionar mais conforto e privacidade, além dar apoio profissional às mamães no momento de amamentar, a Secretaria Municipal de Saúde por meio da Rede Municipal de Apoio ao Aleitamento Materno disponibiliza Salas de Amamentação em algumas Unidades de Saúde de Pinhais (USF). A primeira unidade a inaugurar este espaço foi a USF Vila Amélia e atualmente outras quatro contam as salas – USFsMaria Antonieta, Vargem Grande, Jardim Karla e Ana Nery.
Em todas as USFs do município existem profissionais capacitados e que participam da Rede para que possam dar assistência às lactantes. “Desde que a Rede Municipal de Apoio ao Aleitamento Materno iniciou suas atividades, houve uma sensibilização com a ideia de ter um espaço nas unidades de saúde para dar mais privacidade às nutrizes. Esse espaço não é só para as mamães, quando querem amamentar, mas também quando precisam de algum auxilio profissional. Elas se sentem mais acolhidas e valorizadas na sua intenção de amamentar”, explica Valdirene Aparecida Pacheco dos Santos, do Núcleo de Apoio à Gestão Primária, da Secretaria Municipal de Saúde.
Rede de Apoio
Pinhais conta com a Rede de Apoio ao Aleitamento Materno desde 2014 e atua com intuito de treinar os profissionais indicados pelas Unidades de Saúde da Família para dar apoio às mães que estão amamentando. O propósito da Rede é realizar um trabalho contínuo, por meio de capacitação, disseminação e sensibilização em relação ao aleitamento materno, para os profissionais da atenção primária, as gestantes, puérperas e sociedade em geral.
O grupo se reúne em diferentes ocasiões durante o ano. São realizados encontros a cada dois meses, que servem para troca de experiências, em que são comentados casos reais, trazidos pelos participantes. “Também realizamos cursos sobre o aleitamento materno; alimentação complementar, a partir de seis meses de vida; teatro e dinâmicas pertinentes ao assunto”, completa Valdirene.

O Portal mais Pinhais foi criado em 2009 com o intuído de informar, mas fugindo da imprensa tradicional local, que visa muito as notícias negativas. O Mais Pinhais tem como “lei” não vincular nada de negativo.

%d blogueiros gostam disto: