Prefeitura de Pinhais alerta para os perigos à saúde causados por taturanas e lagartas

10 jun, 2021

Ao ter contato com algumas espécies, pode haver inchaço e ardência no local

A Prefeitura de Pinhais, por meio do Departamento de Vigilância em Saúde, da Secretaria de Saúde, alerta para os perigos à saúde causados por taturanas e lagartas. Ao ter contato com algumas espécies, pode haver inchaço e ardência no local. Esses sintomas, quando não tratados imediatamente, podem evoluir para sangramentos em feridas recentes, gengivas, pele e até mesmo ser detectado sangue na urina.

De acordo com a agente de Combate às Endemias, Khennya Suely Carreiro Rodrigues Luz, a espécie mais perigosa e de  importância à saúde pública  é  a Lonomia oblíqua. “As taturanas ou lagartas passam por grandes transformações, tornando-se  mariposas ou borboletas quando adultas. Nessa fase, depositam sobre as plantas seus ovos que servirão de alimento para as lagartas. Algumas delas possuem cerdas e espinhos  com venenos”, explica.

Para conscientizar a população sobre os perigos que estes insetos podem representar, Khennya fez a distribuição de folders, deu orientações e produziu um cartaz informativo sobre três espécies encontradas e identificadas da Unidade de Saúde Perdizes, no bairro Atuba. “No início do mês de maio, enfermeiras e alguns munícipes se assustaram com o aparecimento de lagartas na unidade. Mediante observação e investigação conjunta com a profissional técnica, bióloga da Vigilância Ambiental, foram expedidos laudos com a identificação das espécies. Mas nesse caso, eram lagartas de mariposas que são comuns no município, portanto, sem relevância para a saúde pública”, conta.

Para evitar acidentes são importantes algumas medidas preventivas:

-Ao encostar ou sentar embaixo de uma árvore observe se não há presença de lagartas entre folhas ou troncos; 

-Use luvas quando for manusear plantas, podar, colher frutos, entre outras situações;

-Caso colete alguma lagarta utilize um recipiente e avise a Seção de Controle de Zoonoses para que a equipe possa identificar e registrar a espécie existente na região; 

-Se a lagarta ocasionou algum acidente leve-a junto na consulta médica na Unidade de Saúde Família para um melhor diagnóstico e procedências.

“É importante destacar que a Vigilância Ambiental não faz dedetização ou aplicação de  venenos. Também não realiza podas em árvores, este serviço é realizado no município pela Secretaria de Meio Ambiente”, completa Khennya.

Agentes de Combate às Endemias

De acordo com a Agência Fiocruz de Notícias, os Agentes de Combate às Endemias (ACE) são trabalhadores da saúde fundamentais para execução de programas e ações da Vigilância em Saúde. Atuam diretamente no território e estão em constante diálogo com a população, nas ações de controle de endemias e epidemias, na integração entre as vigilâncias epidemiológica, sanitária, ambiental e de saúde do trabalhador.

A Portaria 1007/2010 regulamenta a incorporação do ACE na Atenção Primária à Saúde (APS) de modo a fortalecer as ações de Vigilância em Saúde junto às equipes da Estratégia de Saúde da Família. O trabalho conjunto e complementar entre os ACE e os Agentes Comunitários de Saúde (ACS), em uma base territorial comum é estratégico e desejável para identificar e intervir oportunamente nos problemas de saúde-doença da comunidade, facilitar o acesso da população às ações e serviços de saúde e prevenir doenças.

Serviço

Para mais informações, entre em contato com a Seção de Controle de Zoonoses da Vigilância Ambiental, pelo telefone: 3912-5396.

0 comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

maispinhais

O Portal mais Pinhais foi criado em 2009 com o intuído de informar, mas fugindo da imprensa tradicional local, que visa muito as notícias negativas. O Mais Pinhais tem como “lei” não vincular nada de negativo.
Suplementos em Pinhais
Suplementos em Pinhais

Pin It on Pinterest

Compartilhe

Compartilhe esse post com os amigos

%d blogueiros gostam disto: